Quem não é obrigado a votar nas eleições?

As eleições diretas estão presentes em todos os países com democracia como regime político. Todos devem se dirigir às urnas no dia das eleições para exercer o seu poder político de voto. Faz parte da democracia. Mas nem todo mundo precisa votar. Saiba mais a seguir.

Sistema das eleições brasileiras

As eleições no Brasil são do tipo direta. O eleitor vota especificamente em qual candidato deseja ocupar o cargo público.

 

Ela acontece em duas fases a cada dois anos. Em um ano votamos para presidente e vice presidente, senador, governador, deputado federal e estadual. Já em outro processo votamos para prefeito e vereador.

 

O sistema usado no Brasil é de urna eletrônica, considerado um dos mais seguros do mundo e eleito um dos mais avançados. Junto ao sistema eletrônico contamos agora com a confirmação via biometria. O  eleitor votará nas Eleições 2018 confirmando sua presença por meio de digital pré cadastrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Quem é obrigado a votar?

Aos 16 anos o brasileiro (seja homem ou mulher) pode retirar o seu título de eleitor. A obrigatoriedade, contudo, surge apenas acima dos 18 anos. Entre 18 e 69 anos todos os brasileiros são obrigados a comparecer às urnas a cada dois anos e escolher um representante em nível estadual ou federal. 

Os brasileiros no exterior que continuam com a sua cidadania brasileira devem

 votar. Se possuem endereço fixo no Brasil e estão apenas em viagem temporária devem votar para todos os candidatos, de prefeito à presidente. Se o seu novo endereço é em outro país mas ainda mantém a cidadania o voto obrigatório é apenas para eleger presidente e vice presidente.

Quem não estiver na sua zona eleitoral no dia da votação pode justificar seu voto. A justificativa pode ser feita se dirigindo a qualquer ponto de votação com um documento de identificação com foto e o seu título de eleitor. Deve preencher um pequeno formulário e obterá na hora o seu comprovante de justificativa. Estará em dia com seus compromissos eleitorais. 

Já quem não pode nem ao menos justificar em outra zona eleitoral por motivos diversos deve procurar a unidade do TRE de sua cidade para regularizar a sua situação. Deve pagar a multa por não ter comparecido e assinar os documentos correspondentes à sua falta.

Quem não é obrigado a votar?

Os jovens acima de 16 anos podem obter o título de eleitor mas não são obrigados a votar. Dos 16 aos 17 anos e 11 meses a obrigatoriedade não existe. O voto é do tipo facultativo. 

Os maiores de 70 anos também não são obrigados a votar. Neste caso também estamos falando de um voto facultativo porque eles podem comparecer na urna caso assim desejem. 

Os portadores de algum tipo de deficiência são obrigados a votar desde que não declarem estarem impossibilitados de se dirigir a um ponto de votação. Caso o seu tipo de deficiência não permita o deslocamento pode ser apresentado em qualquer zona eleitoral um documento comprovando a situação por meio de um procurador legal e o voto será justificado.

7 direitos e benefícios que valem para quem tem carteira assinada

Ter carteira assinada significa contrato firmado com uma empresa para prestação serviço. No documento consta a data de entrada, a função desempenhada e isso é de grande valia para o trabalhador.  É responsável por garantir alguns direitos os quais não se deve abrir mão.

calendario-do-pis

Direitos e benefícios para quem possui carteira assinada

Com a carteira assinada o trabalhador conta com a proteção das consolidações das leis de trabalho, a nomeada CLT. Nela estão listados alguns direitos funcionário com vínculo empregatício fixo. São eles:

Um salário-mínimo mensal – Todos os meses o trabalhador deve receber uma remuneração em dinheiro. O valor pago não pode ser inferior ao salário mínimo vigente,  estipulado pelo Governo Federal para suprir as necessidades mínimas de alimentação e saúde de todo trabalhador brasileiro.

Vale transporte –  nenhum trabalhador deve arcar com os custos para se deslocar até o trabalho. Ele deve receber o valor de suas passagens ou auxílio combustível, o que for melhor para ambas as partes.

Ao contrário do que muitos imaginam o vale alimentação e o plano de saúde são opcionais.  Caso a empresa resolva pagar os dois ela pode fazer um desconto no salário mas o empregado precisa concordar com isso.

Vale refeição –  para uma jornada superior há 5 horas diárias é preciso pagar os custos da refeição do funcionário. Ele pode receber o vale-refeição e mesmo assim levar o seu almoço ou janta de casa, mas o valor deve ser pago pela empresa todos os meses.

Pagamento do PIS – O empregador deve depositar na conta do Programa de Integração Social (PIS) um valor mensal como ajuda de custo para quando ele sair da empresa. O Pagamento PIS 2018 é realizado de acordo com o Calendário do PIS mas apenas se o funcionário perdeu o seu vínculo empregatício ou se aposentar. O PIS é acumulativo e com a atualização e rendimentos.

Descanso semanal –  a cada 6 dias de trabalho deve ser de folga.  Nem sempre essa folga deve cair no fim de semana mas a cada 6 dias corridos a empresa deve determinar um dia para o funcionário não trabalhar.

Férias remuneradas – A cada 11 meses trabalhados o intervalo de 30 dias deve ser dado para descanso do trabalhador como ele quiser. Esse período de férias corresponde a um salário e pode ser negociado com a empresa.

Patrão e empregado pode negociar qual o melhor mês para ausência do trabalho. Ele também pode optar por não folgar os 30 dias. Neste caso poderá vender até 20 dias de suas férias e aumentaram um pouco a sua renda. É um costume muito comum.

As férias podem ser atrasadas por até 22 meses. Não se pode acumular duas férias seguidas de um empregado ele está sujeito à multa do Ministério do Trabalho.

13º salário –  além do salário mensal pago obrigatoriamente a empresa deve pagar o décimo terceiro salário. Ele pode ser pago em dezembro de forma integral ou em parcelas em até 3 vezes.

Algumas empresas pagam o décimo quarto salário. Neste caso é opção do empregador oferecer um estímulo a mais mas por lei ele não é obrigado.

4 Remédios da natureza para fortalecer os cabelos

Cabelos saudáveis são fortes. Possuem mais brilho, caem menos, são muito mais sedosos e até mais fáceis de pentear. Mas antes de correr para uma loja de produtos de beleza para comprar produtos com esta finalidade saiba que há boas dicas naturais para fortalecer os cabelos em casa. Confira a seguir boas dicas e fáceis de achar no mercado.

Dicas de remédios caseiros para fortalecer os cabelos

É comum buscar na indústria de cosméticos produtos para deixar os cabelos mais fortes e bonitos. Mas talvez você tenha bons itens na sua dispensa para solucionar o problema e não saiba. Nos alimentos encontramos sempre bons produtos para nutrir sem agredir e gastando menos. São boas dicas para aplicar nos fios:

Ovo

Rico em proteínas para uma dieta saudável, o ovo cru pode ser aplicado diretamente no cabelo para uma hidratação.  É uma fonte natural de vitaminas E e D, grandes responsáveis por deixar os fios mais fortes evitar a queda ou quebra (fios partidos em seu comprimento).

A aplicação pode ser quinzenal e feita em casa. Basta bater um ovo cru em um prato e aplicar na raiz capilar com ajuda de um pincel para tintura de cabelo. Aguarde por 15 minutos e lave em seguida normalmente com seu shampoo e condicionador.

Mel de abelha

O mel natural(e não a sacarose ingerir em supermercados) é uma grande fonte de nutrientes para ajudar a quem possui cabelos fracos. Também pode selecionar o problema de brilho, maciez e fios secos.

A aplicação  do mel de abelha também pode ser feita em casa diretamente em todo o cabelo. Aguarde entre 15 e 20 e depois lave normalmente com shampoo de sua preferência.

Azeite de oliva

Ingredientes tradicional da cozinha brasileira,  o azeite de oliva é um velho conhecido da hidratação capilar.  Ajuda a repor nutrientes perdidos ao longo dos dias com ações externas como poluição e sol e também a fortalecer os fios.

Pode aplicar com ajuda de um pincel em todo comprimento do cabelo e deixar agir por entre 15 e 20 minutos. Depois é só lavar bem para tirar o excesso de oleosidade esperar os resultados na frente do espelho.

Colágeno

Com tanta mídia em cima do nutriente com certeza você já ouviu falar.  O colágeno é bom para a pele e grande responsável por eliminar os sinais da idade. Na fibra capilar ele age como regenerador do brilho e ajuda no crescimento saudável e com força.

A melhor notícia que você não precisa buscar  no mercado suplemento para aplicar diretamente no cabelo. A ingestão de alimentos ricos em colágeno já vai ajudar na nutrição capilar diariamente, além de melhorar o tônus da pele.

São alimentos ricos em colágeno as carnes vermelhas, os peixes (mais ainda o salmão), gelatina, ovos, frutas cítricas, frutas vermelhas, dentre outros.

Uma sugestão igualmente válida para hidratar os cabelos é aplicar uma cápsula gelatinosa durante a sua hidratação semanal. Basta apenas uma para curtir o efeito sem deixar os fios oleosos. Uma aplicação semanal é o suficiente com lavagem logo após.