Quando ter uma bicicleta é mais vantajoso que ter um carro?

Há quem diga que a bicicleta é o veículo do futuro. Sem uso de combustível, ela se desloca da forma barata e não congestiona o trânsito. Muitos países já a adotam como principal forma de condução e pode ser uma boa pedida para os centros urbanos brasileiros. Analise com cautela se vale a pena ter uma bicicleta que ter um carro a seguir. 

Bicicleta: um meio de transporte limpo

Muitos países em busca de melhorar os hábitos dos cidadãos adotaram a onda verde no transporte. Isso quer dizer incentivar o uso de meios de transporte sem poluentes e com combustíveis naturais. Há algo mais natural que uma bicicleta? Movida com força mecânica, seus pés fazem você ir até onde quiser (e aguentar). 

A lista de elogios para uma bike como meio de transporte é gigante. Um dos pontos a serem levados em consideração é o excelente exercício físico proporcionado pelo maquinário. Ele é simples de ser usado e movimenta diversos músculos, deixando pernas e core mais fortes. 

Bicicleta é um meio de transporte com vantagens significantes. Uma delas é ser fácil de estacionar. Até shoppings já possuem bicicletário pensando neste público moderno.

Não envolve gastos de combustível para deslocamento também. Para quem vai percorrer curtas distâncias é um ótimo meio de locomoção. As empresas até andam incentivando porque os funcionários são mais pontuais não ficando engarrafados nas grandes vias. Em São Paulo pode ser uma ótima opção.

Vantagens e desvantagens de ser dono de carro

Quem nunca teve um carro na garagem não deve mensurar com realidade os custos do meio de transporte mais querido do mundo. É confortável andar de carro sim, mas a lista de contas a pagar todos os anos (além do combustível que é diário) é imensa. O Pagamento IPVA RS e de outros estados brasileiros é apenas um dele. 

Nos centros urbanos (em especial nas grandes capitais) não conte apenas com os gastos com combustível para deslocamento. O estacionamento também deve ser incluído no passeio e nos shoppings não é dos mais baratos. Há zonas com diferentes taxas nas capitais a serem pagas em cada intervalo de tempo que vai de uma a duas horas.

Bicicleta é mais barato? Sim, sem sombra de dúvidas. Mas os riscos de segurança valem para os dois meios de transporte. Arrombamentos de carro são constantes e roubos de bicicleta também. A manutenção de uma bike, contudo, é bem mais em conta. Uma simples peça de um carro ou uma leve batida pode custar mais de R$ 500. Não é barato ter carro no Brasil, infelizmente.

Vale a pena trocar bicicleta por carro?

Nem tudo é só vantagem e sempre há o lado negativo de um meio de transporte. Cidades com períodos chuvosos intensos (infelizmente a maior parte do país) podem deixar as ruas alagadas e bike não vai dar conta do recado. Muito pelo contrário. Ela oferece um maior risco de cair em buracos. 

O valor baixo da bicicleta compensa pensar nele como um meio de transporte mesmo que seja por alguns dias. Mesmo não usando com frequência é um meio de transporte barato e um ótimo esporte para praticar.

FONTE